RSS

Meu pai/mãe, minha profissão...

sábado, 14 de novembro de 2009



"E vc, vai seguir os passos do pai/mãe?  Olha, filho de peixe, peixinho é!"


Influência dos pais, isso me lembrou o primeiro post, quanto ao papel dos pais na decisão da carreira profissional. A família tem um papel crucial em todas as escolhas na nossa vida, fomos formados dentro dela, tiramos dalí nossos primeiros exemplos. 
Nesse convívio familiar, observamos nossos pais e os temos por referência. Na hora de decidir a profissão é comum muitos jovens optarem, ou ao menos se interessarem pela carreira dos genitores. 
O problema aparece quando não se tem certeza do que se quer, e se deixa influenciar por isso. Cai às vezes na vontade dos pais, e pode erroneamente seguir algo que  não tem muito a ver. 
Ainda, isso pode ser um sinal de comodismo, escolher por algo que já está na família, ter sempre um orientador em casa, deixar de buscar algo diferente, algo seu.


Entretanto, não há generalização. Apesar de haverem sim muitos casos assim, existem inúmeras excessões. Se espelhar no pai/mãe, mas não ser uma cópia. É de certa forma, uma boa escolha, quando a profissão traz prazer e bem-estar. 


No meu caso ;D
" Bem, decidi por escolher algo que me preenchesse. Meu pai é caminhoneiro, e a minha mãe é funcionária pública/cozinheira. Como não sei dirigir (e nem quero o.O) e muito menos sei cozinhar, me espelhar nos meus pais ficou fora de cogitação."
 Entretanto, alguns dos meus colegas de aula optaram por seguir, se não a mesma carreira, algo ligado ao campo de trabalho. Por exemplo, a mãe ser propritária de um estabelecimento, e o filho decidir cursar determinada faculdade para ajudá-la nos negócios. Se isso for por gosto mesmo, tudo OK!, mas se for apenas por pressão ou por 'preguiça' de seguir em algo que realmente lhe interesse, se torna uma decisão mal tomada.


Links interessantes!  :D


http://www.igeduca.com.br/artigos/papo-serio/vale-a-pena-seguir-a-profissao-dos-pais.html

http://www.universitario.com.br/noticias/noticias_noticia.php?id_noticia=5174

http://www2.uol.com.br/debate/1114/cidade/cidade05.htm




Presente inteligente

domingo, 8 de novembro de 2009


A preocupação com as questões ambientais faz surgir novas alternativas e traz à tona a criatividade latente nas pessoas.

Esse foi o principal motivo que nos levou a bolar um produto ligado a essa área. Difiícil mesmo é achar algo que já não exista no campo dos produtos biodegradáveis. São tantas ideias incríveis, que vão de talheres a celulares e tênis feitos de biopolímero. A partir daí, aliamos a consciência ambiental ao design, e o que surge? Vasinhos biodegradáveis personalizados! Sim, isso mesmo que vc leu. Além de ajudar o nosso mundo, vc presenteia alguém especial com uma plantinha e um vasinho super style.


Diversidades de estilos

A variedade estampas é muito grande. Flores, cores, tribais, nomes, desenhos e fotos.


Tamanhos e durabilidade

Grande, pequeno, largo e comprido. O tamanho e a forma que vc quiser.
Além disso, temos dois tipos de polímeros: um, que dura de um mês a seis meses, e outro, que dura de seis meses a um ano.


Notícia da área:
Sobre a área de Polímeros oferecida pelo Senai/SC, destacamos uma notícia interessante no site recicláveis.com.br (link), em que alunos do curso de Tecnologia em Polímeros do Senai/Satc de Criciúma, produziram brinquedos a partir de copos plásticos. Daí, pode-se notar a preocupação dos coordenadores e dos alunos, em utilizar seus conhecimentos em prol do meio ambiente.


Links Interessantes:

Aqui um link com uma entrevista com o Prof. Dr. Marco Aurélio de Paoli, que esclarece alguns dados e informações sobre o mercado dos polímeros, não só nacional mas internacional.
Aqui, o link do blog Bioplastic News, de Décio Escobar Oliveira Ladislau, um dos principais pesquisadores do bioplástico. Traz várias novidades e notícias sobre a implantação de novos biopolímeros no mercado mundial.

*Obs: Não liguem p/ a má qualidade das fotos xD, foi falta de planejamento. Procuraremos não cometer o mesmo erro.

Transformando idéias em oportunidades !!!

sábado, 31 de outubro de 2009




Com a revolução industrial, tendo como conceito fábricas e empregados, estes sendo considerados máquinas de trabalho, começaram a ser vistos apenas por seu rendimento em empregos com atividades repetitivas. O fator intelectual de cada pessoa não se levou em consideração, mas hoje em dia com todos os avanços na tecnologia, na economia valoriza-se mais as pessoas e entende-se a importância para a economia de pessoas que tomam a frente, pessoas que tem idéias acreditam nelas, seguindo um caminho correndo riscos é esse o conceito de empreendedor aquele que não fica preso a um emprego, mas aquele que corre atraz daquilo que acredita.
Economicamente falando o empreendedor é aquele que vê em uma idéia simples uma oportunidade de gerar renda, como exemplo podemos citar digamos um empreendedor que olha para um material descartável como uma garrafa pet e vê ali a oportunidade de ganhar dinheiro fabricando outros objetos a partir deste material, outro exemplo é uma pessoa que vê alguma necessidade de algum serviço em comum entre varias pessoas e resolve prestar. Sendo assim pode-se concluir que o que move a economia de um pais são os emprenderores, já que estas pessoas a se dedicarem a um negócio próprio (autônomos), com sua evolução eles acabam aumentando à produção a qualidade do serviço e consequentemente à medida que um negocia aumenta ele precisara contratar funcionários, pessoas empregadas, vão ter capital de giro, logo elas irão mover o mercado porque vão comprar mais e é isso que move o pais. Logo os empreendedores são a parte mais importante deste processo.
Claro que sendo um empreendedor, você corre riscos pode perder até seu capital inicial investido, mas se for feito de maneira responsável, com planejamento, com cursos de especialização, e muito empenho é grande as chances de sucesso e crescimento.


Recomendação de site sobre empreendedorismo:
http://revistapegn.globo.com/Empresasenegocios/0,,2466,00.html
Video sobre: como se tornar um empreendedor com sucesso....

Buscando um futuro melhor

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Muitos estudantes partem em busca de especialização no exterior pela falta de acesso aqui no Brasil, outros pelo nível de excelência e qualidade educacional que as instituições de países de primeiro mundo possuem.
Entretanto, o estudo no exterior possui duas esferas distintas:    

* O lado positivo é que muitas vezes é realmente vantajoso, dependendo da sua profissão, pois geralmente é necessário o perfeito conhecimento da língua e da cultura do país;     
* O lado negativo está que em muitos países o ensino chega ser pior que o brasileiro, mas como o acesso é mais fácil, muitos alunos buscam fazer estes cursos.

Um exemplo, que podemos citar, trata-se do curso de medicina na Venezuela que recebe inúmeros brasileiros.   
As dificuldades estão ligadas a adaptação e a inúmeras falsas propostas que na realidade tratam-se de armadilhas que, se não houver uma grande atenção do interessado, podem acabar causando-lhe inúmeros problemas. 
Bom pessoal, esperamos ter esclarecido esta questão que também nos deixa bastante confusos, e as dúvidas que alguém possuia sobre esse assunto fiquem claras.  

Link interessantes:  
http://www.estudarnoexterior.com.br/ 
http://www.getitintercambio.com.br/


 

Entrevista de Emprego

quinta-feira, 15 de outubro de 2009


Atualmente o mercado de trabalho está exigindo cada vez mais dos atuais e futuros profissionais, principalmente qualificação.
Nós como jovens, em fase do primeiro emprego, estamos à procura da independência de nossos pais através de nossa entrada no mercado de trabalho.
Estamos aqui como principal intento de ajudá-los com dicas de como se dar bem em uma entrevista de emprego.
Então vamos lá:
A preparação
Antes da entrevista
· Informe-se: Através de sites, panfletos da empresa, numero de candidatos, organização, procure conhecer os assuntos correntes sobre o tema.
· Currículo: Veja e reveja seu currículo! Tenha uma cópia do mesmo em suas mãos durante a entrevista.
· Durma e se alimente bem na véspera.
· Pontualidade: O tempo dos entrevistadores é valioso, procure chegar 15 min. antes.
Durante
· Polidez: Seja educado e civilizado! Nada de mascar chicletes e cuidar do tempo no relógio.
· NUNCA fale mal da sua antiga empresa, tanto na sala de espera, quanto durante a entrevista, ou seja, “jamais cuspa no prato em que comeu”.
· Traje: Sem exageração, escolha uma roupa adequada ao ambiente profissional.
· Pratique: Liste perguntas típicas de entrevistas de emprego, treine com o objetivo de respondê-las sem parar para pensar muito tempo, com os típicos “Ééééé”, “Ahhhhh”. Mostre que você tem conteúdo, sem exagerar.
· Formules boas respostas, sendo estas totalmente sinceras. E se seu entrevistador abrir espaço para perguntas tenha boas preparadas, isto pode passar e imagem de interesse e atenção.
Bom pessoal, esperamos ter ajudado a todos de maneira que quando forem aplicar essas dicas obtenham bons resultados.
Um Abraço da Galera F5!


Deixamos aí um vídeo muito interessante sobre o assunto. Até mais...




video

Prá que lado eu vou? Hã?!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009


Profissão, tá aí algo que corrói o cérebro de muitos jovens ultimamente. Passar anos estudando, só esperando a hora de sair da escola e ir em busca da sua carreira profissional. Sim, essa é a realidade de milhões de jovens no Brasil e no mundo. A variedade de profissões e até mesmo a pressão excercida sobre nós acaba por muitas vezes, tornar esta decisão uma das mais importantes na vida.
Assim, nesse momento a melhor maneira de organizar as ideias e esclarescer dúvidas, é procurar em amigos, familiares, conhecidos e profissionais formados, um ponto de referência. Nós aqui no papel de "amigos"ou até mesmo "conhecidos desconhecidos", procuramos dar dicas, e somente dicas, porque afinal, estamos no mesmo barco "brother".
  • Primeiramente: Não se estresse. Sim,  curto e grosso. A famosa frase "arrancar os cabelos não resolve nada" se encaixa bem nesse caso. A pressão é forte, e nos deixa nervosos, ansiosos e com medo. Acalme-se, leia bons livros, se quiser se preparar para concursos ou vestibulares, esteja a vontade, mas não saia por aí achando que o mundo vai acabar se vc continuar por um tempo na casa dos seus pais, se ainda mora com eles.
  • Segundo: Seus pais e/ou familiares não são você, e mesmo que eles queiram o seu sucesso, eles ainda não podem decidir isso por você. Ouça o que eles tem a dizer, analise as possibilidades e as dificuldades das suas escolhas sim, mas siga com os seus sonhos o quanto puder.
  • Terceiro e ainda não é o último: Informe-se. Leia, esteja atento. Não adianta vir com esse papo de que "eu faço qualquer coisa, o que der lucro", que isso não leva a nada. Pesquise no mercado de trabalho profissões em alta, acessíveis, e que tenham alguma relação com vc. Se for possível, procure bons profissionais nas áreas que te interessam, e tire quantas dúvidas for possível, com certeza poderá ajudar muito.
  • Quarto e chegando lá: Testes vocacionais. Quando vc não faz nem ideia do que combina com vc (o que é bem difícil), apele para testes de vocação. Deixamos dois que já foram testados pela equipe e trouxeram bons resultados. O primeiro é do consultor Carlos Martins, simples e objetivo, e o outro é do O Portal dos Estudantes. Entretanto, estes testes são objetivos e simples, um ser humano é muito mais complexo, portanto não leve como verdades absolutas os resultados, ok?
  • Quinto e graças a Deus: Se nada der certo, não fique com raiva, nem entre em depressão. Voltando ao primeiro item, acalme-se. E talvez não ajude muito, mas como dizem muitas mães, o melhor nessas horas de indecisão é "confiar tudo a Deus". Para quem não concorda : o melhor é deixar que tudo tome o seu rumo, confiar em si mesmo, com a certeza da melhora, é a única alternativa. Se quiser, dê um tempo e prove novas experiências, para descobrir que rumo tomar.
Enfim, se  a profissão é escolhida,  o negócio é seguir em frente, seja em uma universidade, seja em um curso técnico. Empenho e organização são essenciais nesse momento, pois muitas coisas mudam, e deixar tudo para a última hora não é muito viável.


Aí chegamos a uma questão muito importante: e se  fracassar na minha escolha, e isso não for bem o que eu desejo? A resposta é simples de dizer e difícil de seguir. Não desanime. Siga aquele trecho de uma música, "tente outra vez", nem sempre se acerta de primeira. Nesse caso é melhor partir pra outra do que seguir algo que não te faz realizado, não é mesmo?